31 outubro 2017

[Tocando o terror] Olhar de fogo - Por Carine Raposo




Título: Olhar de fogo
Autor (a): Carine Raposo
Páginas: 206
Editora: Arwen
Skoob
Compre: Amazon
Sinopse: Após ter sua casa invadida na manhã de Halloween, Hannah decide seguir o novo vizinho misterioso até sua mansão. Hipnotizada pelo desejo de desvendar os segredos por trás daqueles olhos de fogo, ela entra.
Só não imaginava que essa escolha, a faria descobrir muito mais do que gostaria.
Pois há algo errado com ela.
Um ritual terá início.
Planos macabros entrarão em ação.
E em três noites, seu passado se revelará de maneira cruel.
O tempo e a verdade serão seus maiores inimigos.
Hannah nunca deixou o medo lhe servir de conselheiro. Nessa noite, ela se arrependeu.
Entre. E seja bem vindo a mansão.
Apenas tome muito cuidado com seus olhos.

“Tome cuidado. A morte não é o pior que pode acontecer.”

A Hannah estava na frente de sua casa, enquanto observava discretamente (ou quase isso) o movimento em frente à mansão vizinha. Os novos moradores mudaram-se no dia anterior, e aquele garoto lindo, sombrio e com um ar misterioso chamava muito sua atenção. 

“Seja bem-vindo à mansão, mas tome muito cuidado ao entrar. Você pode nunca mais encontrar o caminho de volta.”

Eis que aquele garoto, seu novo vizinho, invade a casa da Hannah e a convida para a festa de Halloween que acontecerá na mansão naquela mesma noite. E, mesmo já tendo outros planos, Hannah é atraída por uma força invisível e irresistível até a mansão. E o pior: o garoto que anteriormente a convidara agora não para de dar avisos de que ela não deveria estar ali. 

“Naquela noite, o perigo estava em cada convidado. Em cada par de olhos dentro da mansão. Ninguém ali sairia impune. Talvez, ninguém saísse dali, de fato.”





Não posso revelar muito sobre o enredo, caso contrário a leitura perderia totalmente a graça. O gostoso da história é o leitor descobrir o que está acontecendo junto com a personagem. Por isso essa resenha será mais curta e menos detalhada do que as que eu costumo escrever. 



Em relação aos personagens, em termos gerais, temos uma protagonista que está tentando a todo custo não deixar o medo atingi-la para tentar salvar uma pessoa que ama, a única família que lhe resta. Temos uma vilã que não tem um pingo de bondade no seu ser e recebe ordens de alguém que é ainda pior do que ela. E temos ainda o mocinho (ou seriam dois? Quem sabe...), que nem a Hannah e nem o leitor sabe muito bem se é mesmo confiável ou se está somente tentando manipulá-la.

Como você já deve ter percebido, trata-se de um livro cheio de mistérios, as coisas são reveladas aos poucos e é muito difícil criar teorias sobre o desfecho (quase impossível acertar, eu diria). E isso cria um suspense capaz de manter o leitor preso da primeira a última página.

No geral, foi uma leitura prazerosa e eu gostei muito de conhecer a narrativa da autora. Falando nisso, o livro é narrado em primeira pessoa, na maior parte através do ponto de vista da Hannah. E eu amei a escrita da autora, é bem no estilo que gosto: clara, objetiva e de fácil entendimento.

Na biografia da autora na orelha do livro, podemos encontrar o seguinte trecho: “Carine Raposo não diz mais o ano em que nasceu, é movida a cafeína, considera-se Padawan de Stephen King e possui ascendente em Bridget Jones.” (grifo nosso) Esse trecho grifado não poderia ser mais verdadeiro: em um momento a autora está descrevendo um ritual macabro, e, no segundo seguinte os personagens estão se pegando ou se declarando. Eu gostei desso característica, apesar de considerar alguns momentos um tanto inadequados para agarração.



O trabalho gráfico do livro está um show a parte: achei a capa lindíssima, o miolo é composto por folhas amareladas e letras e espaçamentos em tamanhos ótimos, além de alguns detalhes que conferem um ar sombrio à edição e combinam muito bem com o conteúdo do livro.

Como ponto negativo, posso destacar que senti falta de um pouco mais de aprofundamento em algumas cenas e que gostaria que a autora tivesse escrito um pouco mais sobre como era a vida da Hannah antes dos eventos daquela noite de Halloween. Ou seja, por mim o livro poderia ter umas cem páginas a mais.

Esse livro é indicado para quem gosta de fantasia, com boas doses de mistério e suspense e uma pitada de romance. Como eu não costumo ler livros de terror, não vou dizer que é indicado para quem gosta desse gênero, já que não tenho muito parâmetro de comparação. Posso dizer que senti frio na espinha em alguns momentos sim, mas, sinceramente não sei se um leitor habitual do gênero sentiria o mesmo.

Espero que tenham gostado da dica.
Fiquem de olho que logo tem mais!

11 comentários:

  1. Olá, tudo bem? Não sou uma super fã de fantasia, mas esse livro me deixou mega curiosa. Adorei essa coisa toda dos mistérios difíceis de desvendar e tudo mais. Com certeza irei ler!

    Beijos,
    https://duaslivreiras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Gente, chocada aqui.
    Já conheço a escrita da Carine é uma escrita leve e muito fluida, esse livro está com a capa mais linda de todasssss, estou encantada, adoro quando um livro é repleto de mistérios, amoooo não conseguir adivinhar kkkk gosto de ser pega de surpresa e ainda bem que esse livro promete, já quero.
    ÓTIMA RESENHA.

    ResponderExcluir
  3. Adorei a dica!
    Adoro um mistério, fantasia suspense e tudo que vem junto, Amei sua rsenha e quero ler com certeza! Bjs

    ResponderExcluir
  4. Oi,
    Então infelizmente não sou muito fã de fantasia então dessa vez vou deixar a dica passar.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    leiturakriativa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Olá , gosto de livros assim, dica anotada com sucesso.
    Adorei a resenha.

    ResponderExcluir
  6. Uau... que edição caprichada. Somente essa capa já quero na estante, além de adorar um mistério. Fiquei curiosa e é uma leitura interessante para outubro .
    Beijos!
    Gatita&Cia.

    ResponderExcluir
  7. Olá, acho que essa é a primeira resenha que leio desse livro. A capa é linda, lembra a de um livro da Darkside. Achei a história bem sinistra, bem interessante, estou curiosa pra ler e desvendar todos esses mistérios.

    ResponderExcluir
  8. Eu ainda não li nada da autora, mas tenho curiosidade. Eu não conhecia esse livro ainda e achei a premissa muito interessante, gostei da sua resenha e espero ler o livro.

    ResponderExcluir
  9. Essa capa é linda mesmo. É tanto que desde que vi que quero esse livro pra chamar de meu. A premissa é interessante. Fiquei com um pé atrás por causa desse agarramentos em momentos inapropriados dentro da narrativa. Fiquei aqui imaginando a personagem no maior perigo e, mais que de repente, começa a se beijar. Não curto muito histórias assim.

    ResponderExcluir
  10. olá... confesso que a premissa dele não me atraiu, esse lance de pegação em seguida de cenas mais sérias...sla... não me agrado desse tipo de construção narrativa...
    bjs...

    ResponderExcluir
  11. Aposto que eu também sentiria frio na espinha e como não curto isso nem um pouquinho não leria o livro. Sou medrosa demais para essas coisas e um livro com ritual macabro tem 99,9% de chance de me dar pesadelos. Passo a dica dessa vez.

    ResponderExcluir