04 setembro 2017

[Semana nacional] Top 5 - Livros nacionais que eu amo



Oi gente! Tudo bem? Primeiro quero dizer que estou muito feliz pelo convite de fazer parte da equipe desse blog lindo, e que eu já estava com muita saudade de conversar com vocês sobre algo que amo tanto que são os livros.  E hoje para começar resolvi mostrar quais são meus livros nacionais preferidos aqueles que nunca vão sair da minha  cabeça e que tenho vontade de ler mil vezes.







Sinopse:  O livro fala sobre o amor de uma adolescente do século XX, em Ouro Preto, no Brasil, e sobre os preconceitos raciais.
A jovem chamada Marilia, mas que é conhecida como Lilia, mora na cidade grande junto com seu pai que ela ama e sua mãe que não a entende como ela gostaria. Ela termina o namoro com um rapaz bem sucedido para desespero de sua mãe, elas se desentendem e ela vai passar uns dias na casa de uma tia em Ouro Preto para refrescar a cabeça.
Em Ouro Preto a garota descobre, fascinada, uma cidade mágica. Conhece as 'Tetetês', 3 garotas cujos nomes começam com T. Elas participam de um grupo de teatro de bonecos, liderado por Dirceu. Lília e Dirceu se envolvem e começam um namoro, em meio às descrições históricas da cidade e do amor do poeta árcade Gonzaga e sua amada Dorotéia. Em 'Ladeira da saudade', o despertar de um amor verdadeiro no coração de uma adolescente que revive, no século 20, em Ouro Preto, um amor atormentado do Brasil do século 18. Um amor de entrega, que vence a barreira do preconceito racial.

Conheci esse livro através de uma professora de português no ensino fundamental o que já faz muito, muito tempo, mas sua história ficou gravada dentro de mim e sempre que posso o releio. Além de ter um romance super fofo, o enredo tem um conteúdo histórico enriquecedor sobre o nosso Brasil e aborda questões reflexivas como o preconceito racial.

A Ladeira da Saudade é um livro que traz nostalgia e uma vontade imensa de conhecer a cidade de Ouro Preto e viver algo parecido com os nossos personagens.

Vale muito a pena.







Sinopse: O Turno da Noite surgiu para agitar o submundo. Quatro vampiros recém-trazidos para a vida noturna são atraídos por um vampiro ancião que vive em São Paulo. Ignácio oferece proteção e ensinamentos para os novatos em troca de suas habilidades para lutar contra o crime organizado. Uma mistura explosiva que vai sacudir a cidade e mergulhar o leitor em suspense, ação e mistério. Vampiros, lobisomens e anjos se misturam num conflito onde não sabemos ao certo quem é herói e quem é bandido.









Esse é o primeiro livro de uma trilogia do André Vianco e foi dentro dessas páginas que começou o meu fascínio por duas coisas: A primeira pelos vampiros que são os seres sobrenaturais que mais amo no mundo e a segunda foi meu amor imenso pela literatura fantástica brasileira. O André Vianco tem o poder de nos prender em sua escrita de uma forma que quando percebemos já estamos completamente envolvidos e apaixonados pelos personagens que compõe a trama.







Sinopse: Era uma comum primavera numa fazenda qualquer, mas um encontro inusitado aconteceu: a Menina e a Libélula se viram pela primeira vez. Assombrada por um medo irracional da Morte, a Menina é marcada por esse encontro para o resto de sua vida. Compõe então uma canção em seu piano, homenageando a misteriosa libélula.
Os anos se passaram, Vanessa vivia em Londres e tinha a vida cercada por seu iminente sucesso como pianista, porém, algo aconteceu, mudando seu destino: Uma doença, uma viagem e um reencontro.
Vanessa precisará encarar fantasmas que sequer lembrava um dia terem assombrado sua vida, tendo de relembrar a morte do irmão e reviver seu conflito com a mãe. E mais importante e mortal, conhecer a grande antagonista de sua vida, a quem chama de Vilã Cinzenta.
De Londres a São Paulo, dos Palcos aos Lagos. “Uma canção para a Libélula” é a história de uma alma perdida e de sua busca por quebrar o casulo de sua existência, para só então compreender o sentido da própria vida. Este livro é um profundo mergulho em uma mente nebulosa, permeada por lagos obscuros e pela inusitada morte; não havendo sequer esperanças.

Esse foi um dos livros mais lindos que já li na vida e que aborda um assunto sério e importante que é a depressão. Uma Canção para a Libélula me fez chorar e muito. Me senti tão conectada com tudo que a Vanessa vivia que chegou um momento que eu só queria abraçá-la e dizer que ia ficar tudo bem.







Sinopse: Téo é um solitário estudante de medicina que divide seu tempo entre cuidar da mãe paraplégica e examinar cadáveres nas aulas de anatomia. Durante uma festa, ele conhece Clarice, uma jovem de espírito livre que sonha tornar-se roteirista de cinema. Ela está escrevendo um road movie sobre três amigas que viajam em busca de novas experiências. Obcecado por Clarice, Téo quer dissecar a rebeldia daquela menina. Começa, então, uma aproximação doentia que o leva a tomar uma atitude extrema. Passando por cenários oníricos, que incluem um chalé em Teresópolis e uma praia deserta em Ilha Grande, o casal estabelece uma rotina insólita, repleta de tortura psicológica e sordidez. O efeito é perturbador. Téo fala com calma, planeja os atos com frieza e justifica suas atitudes com uma lógica impecável. A capacidade do autor de explorar uma psique doentia é impressionante – e o mergulho psicológico não impede que o livro siga um ritmo eletrizante, repleto de surpresas, digno dos melhores thrillers da atualidade. Dias perfeitos é uma história de amor, sequestro e obsessão. Capaz de manter os personagens em tensão permanente e pródigo em diálogos afiados, Raphael Montes reafirma sua vocação para o suspense e se consolida como um grande talento da nova literatura nacional.

Esse é um thriler psicológico que me deixou completamente agoniada durante a leitura. Sabe aqueles livros que você precisa continuar mas ao mesmo tempo tem medo de virar a página?
Minha relação com esse livro é de amor e ódio mas mesmo assim foi uma das melhores leituras que tive do gênero.







Sinopse: Se neste mundo existissem bruxas e feiticeiras, se existissem criaturas das trevas, matis e visagens e estivessem todos escondidos entre os prédios, na miséria e nos nossos sonhos, as escolhas seriam tão diferentes do que conhecemos?
Julia nasceu no cerne de uma família desestruturada, fruto de vícios, fome e pobreza, mas também nesse mundo, onde a magia se esconde. Ainda criança, conhece Audrick, um jovem soturno e misterioso, que vendo nela um grande dom, intervêm em sua família criando planos e moldando seu destino. Porém, na margem desse caminho, Vânia, tio de Audrick (um homem pérfido e aliciador de jogos de azar) também escreve a trama. Com o tempo, a garota descobre seus próprios segredos e mistérios, até que precisará enfrentar seu maior e mais poderoso rival.
Esta é uma história sobre humanidade, sobre caminhos e destino. Sobre busca e abandono. Sobre encontrar e perder-se. Sobre plantar e colher.

Eu amo livros de fantasia desde que me entendo por gente mas as vezes é difícil encontrar uma história original e diferente de tantas outras que você já leu e foi em busca de algo novo que comecei a ler esse livro. Dias de Chuva é original, surpreendente, encantador e apesar de fazer quase um ano que eu o li ainda suspiro quando  penso em Audrivk. Rsrs. E com certeza é  um livro que quero reler muito em breve.

7 comentários:

  1. Camila, que delícia saber que o Dias de Chuva continua no seu coração.
    Obrigada por todo esse carinho. =*

    ResponderExcluir
  2. Oi td bem?
    O primeiro e o segundo livro já li, fico fascinada quando alguém fala do tempo de escola, do professor porque foi assim tbm que apaixonei pela leitura, Andre Bianco, nem tenho o que falar, para mim ele foi o meu primeiro amor em relação aos livros de fantasia e ficção.
    Os outros não conhecia, mas já deixei anotado, pois com certeza irei ler, obrigado. Bjs

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Como assim não tem um livro meu nessa lista? rsrsrs
    Falando sério, desses o que mais interessou foi o do André Vianco. Até acho o plot do Dias Perfeitos interessante, mas sempre fico com a impressão que os livros do Raphael Montes são pesados demais para o meu gosto.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Olá Camila, ainda não tive a chance de ler nenhum dos livros citas, mas depois dos seus comentários vou sem duvida ler Dias de Chuva *-*

    ResponderExcluir
  5. Olá Camila! Muito legal sua lista! Já li um livro da Juliana Daglio e amo a escrita dela. tenho um livro do Vianco e do Montes que pretendo ler em breve, beijos!

    ResponderExcluir
  6. Amei sua lista e conhecer seus livros nacionais preferidos. Não conhecia a maioria deles!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá Camila!
    Da sua lista li os dias de chuva, mas na verdade só primeiras impressões e Dias perfeitos que eu detesto kkkkkkkkk leio muito romances policiais e infelizmente encontrei falhas nesse livro que não me desceram de forma alguma kkkk sem falar no final que só por Deus. Enfim, os outros pretendo ler porque já ouvi alar muito bem de todos, inclusive o da Ju Daglio.

    Beijokas

    ResponderExcluir