08 setembro 2017

[Semana nacional] Tag: Experiências com a literatura brasileira




Olá, leitores!

Entre as tantas coisas que descobri nestes meus quatro anos (antes não era tanto) como leitora assídua, está a certeza de que a literatura brasileira é, sim, rica. Ao contrário do muito que me era dito e até mesmo do que eu acreditava, há sim fontes inesgotáveis e extremamente tentadoras desta nossa paixão por aqui. Basta que estejamos dispostos a conhecê-las e saibamos valorizá-las. Nosso Brasil está cheio de escritores talentosos cujas mentes são recheadas de boas histórias, prontas para serem contadas. Dependemos apenas do nosso desejo de ouvi-las.

Pensando nisto e, consequentemente, aproveitando a realização da Semana Nacional aqui no blog, eu resolvi responder à uma tag criada por mim mesma, Tag experiências com a literatura brasileira, com o intuito de compartilhar com vocês um pouco desta minha vivência literária. O que gosto, não gosto, o que pretendo conhecer e muito mais. Tudo isso, claro, voltado para livros e autores brasileiros. Vamos lá?




1 - Em relação a escritores brasileiros, qual o seu favorito?


Confesso que nem precisei pensar duas vezes para responder a esta pergunta. Carina Rissi, gente! Não poderia ser diferente, já que é ela quem me faz presa do início ao fim em suas páginas repletas de romance, comédia e loucuras. São absolutamente todos os livros dela que eu termino pensando "nossa, este é meu favorito". E nunca consegui descobrir de qual gosto mais. É com as personagens femininas dela que eu mais me identifico e por seus mocinhos, que eu fico aqui morrendo de amor. Eita dom para criar homens maravilhosos que essa mulher tem, hein?






2 - Um livro brasileiro favorito?


Escolha difícil (não vou dizer que são todos os da Carina Rissi para não ficar repetitivo, hahaha) mas posso citar um que li recentemente e me marcou demais. A casa das sete mulheres, Leticia Wierzchowski. As tantas histórias de amor, perda e sonhos, os personagens tão bem desenvolvidos, as descrições feitas com perfeição que nos levam à toda aquela época e aos cenários percorridos, a escrita fluída e cativante. Tudo isto faz com que ele mereça o posto de meu livro brasileiro favorito.






3 - Um livro brasileiro que não esperava gostar e gostou?

Hellena, Machado de Assis. Pensem numa pessoa que muito ouviu a respeito deste autor e teve enorme relutância para embarcar em um de seus escritos. Não por imaginar que fossem ruins, pelo contrário, mas apenas porque tudo o que ouvia me levava a crer que não era uma leitura na qual jovens tivessem prazer. Pois
 é, eu tive. Hellena não foi o primeiro livro que li dele, mas foi meu favorito até agora. Me encantei de verdade.






4 - Um autor (a) brasileiro que te inspire de alguma forma?

Sei que eu mesma disse um, mas não faz mal citar três, né? Samanta Holtz, Fernanda França e Mmarina Carvalho. Desculpem, mas não dá para escolher entre o jeito lindo de propagar amor em suas histórias da primeira, as descrições, tanto de cenas inusitadas quanto de lugares diferentes, feitas com esmero pela segunda, a habilidade de fazer com que romances clichês se tornem não clichês da terceira. Só muita admiração mesmo por vocês.






5 - Uma série ou trilogia brasileira favorita?

Trilogia Encantados - Raiza Varella, com certeza. Li um livro por madrugada e me apaixonei perdidamente. Gargalhei, chorei, vibrei. Vale muito a pena.






6 - Um livro brasileiro que te decepcionou?

Inspiração - Gisele Souza, o primeiro livro da trilogia de mesmo nome. Não que não tenha gostado da história, apenas não consegui me cativar muito pela escrita um tanto informal demais, na minha opinião, o que acabou atrapalhando minha ideia de ler os outros livros.





7 - O primeiro livro brasileiro que leu?

Na rota do perigo - Marcos Rey, série vagalume. Eu me lembro de cada pulo do coraçãozinho de uma garota de doze anos absorta naquela aventura imposta pela história. Sempre será especial para mim.






8 - Um suspense brasileiro a ser destacado?

Dias Perfeitos, Raphael Montes. Me causou um misto de indignação, aflição e curiosidade, o livro todo. Bem como um suspense tem que ser, né? Maravilhoso.






9 - Um romance brasileiro a ser destacado?

As batidas perdidas do coração, Bianca Briones. É divertido, dramático, fofo na mesma proporção que é quente. Adorei.





10 - Um livro brasileiro que te marcou, por qualquer motivo, de forma pessoal?

Acho que todos os livros citados acima me marcaram de alguma forma, mas para diferenciar, vou citar outro dos primeiros que li e que na época teve um significado grande para mim. Laços de amizade, as primaveras de uma vida, Cassia G. Montouto. Não sei se lendo hoje eu gostaria tanto quanto gostei antes, mas ele foi bem importante.






11 - Um livro brasileiro que nunca leu e tem vontade?

Qualquer um do André Vianco. Esse autor está na minha lista há tempos.






12 - Um livro brasileiro que todo mundo deveria ler?

Juro que tentei não colocar todos os livros da minha autora queridinha nas respostas acima para não deixar de lado todas as outras coisas lindas que li, mas vamos lá, esta resposta não poderia ser diferente. Perdida, Carina Rissi. Foi uma leitura que me despertou inúmeros sentimentos bons e eu, que não costumo reler nada, penso em fazer isso com este livro a qualquer hora. É um dos meus amores da vida. É um dos motivos pelo qual eu acredito, ainda mais, no que escrevi no início desse post: a literatura brasileira é, sim, rica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário