31 agosto 2017

[Resenha] O par perfeito - Por Nora Roberts


Título: O par perfeito
[A pousada #3]
Autor (a): Nora Roberts
Páginas: 320
Editora: Arqueiro
Skoob || Compre || Encontre

Sinopse: Mesmo sendo conhecido como o mais durão dos irmãos, Ryder Montgomery deixa as mulheres aos seus pés quando coloca seu cinto de ferramentas. Nenhuma delas é imune a seu jeito sexy quando está no trabalho. Sem contar, é claro, Hope Beaumont, a gerente da Pousada BoonsBoro.
Ex-funcionária de um luxuoso hotel em Washington, Hope está acostumada à agitação e ao glamour, porém isso não significa que ela não aprecie os prazeres da cidade pequena. Sua vida está exatamente como ela deseja – exceto pela questão amorosa. Sua única interação com alguém do sexo oposto são as frequentes discussões com Ryder, que sempre lhe dá nos nervos. Ainda assim, qualquer um vê que há uma química inegável entre os dois.
Enquanto o dia a dia na pousada transcorre sem problemas graças aos instintos infalíveis de Hope, algumas pessoas de seu passado estão prestes a lhe fazer uma indesejável – e humilhante – visita. Mas, em vez de se afastar ao descobrir que Hope tem seus defeitos, Ryder só fica mais interessado por ela. Será que pessoas tão diferentes podem formar um par perfeito?
No livro que encerra a trilogia A Pousada, Nora Roberts apresenta Ryder Montgomery, que, ao tentar driblar o amor refugiando-se no trabalho, acabou sendo surpreendido pelo sentimento mais nobre e profundo que já teve.

Resenhas anteriores:
A pousada #1 - Um novo amanhã
A pousada #2 - O Eterno Namorado


A empreiteira Montgomery é dirigida pelos três irmão Montgomery (Beckett, Owen e Ryder) e pela mãe deles, a Justine. Um dos mais recentes projetos da família foi restaurar a antiga pousada de Boonsboro, a pequena cidade em que vivem. o projeto foi concluído há pouco tempo e já é um sucesso, grande parte graças a Hope, a gerente contratada por Justine.

"Ryder gostava de demolições. Derrubar paredes era sempre uma atividade prazerosa. E a reforma para transformar aquele horror num lugar decente seria bem interessante."

A Hope era gerente de um luxuoso hotel em Washington, por isso está acostumada a sofisticação e ao agito da cidade grande. Mas isso não quer dizer que ela não tenha se apaixonado por Boonsboro e pela linda e charmosa pousada na qual trabalha. Hope é feliz e realizada em todos os aspectos da sua vida, exceto no amor. E ela está feliz assim, a única coisa que a impede de estar totalmente satisfeita são as frequentes discussões que tem com o grosseiro Ryder.

"Os irmãos Montgomery eram atraentes, mas, na sua opinião, Clary e Avery haviam ficado com a melhor parte da safra. Achava Ryder um pouco mal humorado e antissocial."

Ryder é o construtor da família, e no momento está executando vários projetos ao mesmo tempo e todos eles ficam bem próximos à pousada, o que faz com que os detestáveis encontros com a Hope sejam inevitáveis. Ainda mais com a Lizzy, a fantasma que vive na pousada, dando uma mãozinha para que esses encontros sejam cada vez mais frequentes.

"Mas preferia que Hope fosse uma mulher gorducha, de meia-idade, que já tivesse netos e gostasse de fazer tricô." 
"Ryder pretendia apenas roçar os lábios nos dela. Como faria com uma amiga, uma tia, uma senhora gorducha de meia-idade com um ou dois netos."

E sim, o Ryder e a a Hope sentem atração um pelo outro e sabem disso, mas eles são muito diferentes e mal se suportam, melhor manter distância, certo? E é isso que eles fazem, até o passado de Hope voltar para assombrá-la e a única pessoa que estava por perto no momento era o grosseirão do Ryder.

"- [...] Estamos lidando com um fantasma com tendências românticas, o que parece uma bobagem sem tamanho, mas é a pura verdade [...]."

Esse é o terceiro livro da trilogia,e, creio que não possui spoilers dos livros anteriores. A Hope é toda certinha e controladora, faz listas para tudo e gosta que tudo esteja no seu devido lugar. O Ryder é totalmente diferente dela, não que não seja organizado ou responsável, mas nem de longe chega a ser obsessivo como a Hope ou seu irmão Owen, que são muito parecidos, por sinal.

"Não. Hope se levantou e pôs os copos na bandeja. Tinha feito aquilo tudo por si mesma. Era responsável pelos próprios atos, pelas próprias decisões, assim como pela própria felicidade."

Eu gostei muito dos dois personagens, ambos foram muito bem desenvolvidos, e, claro, me identifiquei mais com a personalidade do Ryder. O romance aconteceu de forma gradual e convincente, sendo que ora eu torcia para que os dois ficassem juntos, ora eu pensava que os dois eram diferentes demais e que não daria certo.

"Porque estar com alguém deve ser algo importante o bastante para ser pelo menos um pouquinho complicado."

Já escrevi isso em outra resenha, mas repito aqui: uma das coisas que mais gosto na narrativa da autora é que ela não foca somente no romance, na verdade, o romance faz parte da vida dos personagens e não é a vida inteira deles, o que nos aproxima um pouco da realidade. Outros aspectos, como a profissão dos personagens e as relações familiares, também são muito destacadas.

"- [...] Vocês ficam pensando essas coisas porque a vida atual das duas só gira em torno de casamentos e bebês. Já o centro da minha é a carreira.
- Mas também temos carreiras - observou Avery. - E elas são excelentes. Aliás, devíamos voltar para o trabalho agora mesmo." 

Falando em relações familiares, uma das coisas que mais gostei nesse livro (nessa série, na verdade), foi a relação da Justine com os filhos, da Avery com o pai (o orgulho que ele tem das conquistas da filha é uma coisa muito gostosa de se acompanhar) e do Beckett e seus irmãos com os filhos da Clare. Tudo isso é bastante romantizado, mas é uma delícia de acompanhar, impossível ler sem um sorriso bobo estampado no rosto.

"O que havia com certas mulheres?, perguntou-se Ryder. Aquelas que, como a sua mãe, eram capazes de usar o silêncio de forma tão eficaz quanto um policial veterano interrogando um suspeito."


Outro "padrão" que eu adoro nas obras da autora, é que ela costuma incluir um elemento canino nas suas obras. Quem me conhece sabe que sou apaixonada por animais, e é uma delícia ver uma autora incentivando, mesmo que indiretamente, o amor e o cuidado com esses bichinhos. Nessa série temos vários cachorros, mas vou destacar Diaraque, um vira-lata adotado que é o fiel companheiro do Ryder e está com ele em todos os momentos.

"Hope também não reclamava de Diaraque, e Ryder já estava até preparado para isso. Mas não. Ela comprou até uma cama e um brinquedo para o cão se sentir em casa quando ele e Ryder ficassem em seu apartamento."

"- Enfim, Avery cismou com o pug. Então ela falou com a mamãe, que a convenceu de que a adoção era bem melhor. Logo, vamos adotar um bichinho de 1 ano, chamado Tyrone, que é surdo de um ouvido. 

E, claro, eu não poderia deixar de falar da Lizzy. Desde o livro anterior a Hope e o Owen estão pesquisando para descobrir a história da Lizzy, e, sim, nesse livro temos as respostas. Não vou escrever mais para não gerar spoiler, mas adianto que vale a pena ler o desfecho.

"A gente não ama tentando mudar o outro. Era verdade: uma verdade nua e crua."

Bom, esse livro fechou a série com chave de ouro e tornou-se meu favorito da trilogia. Eu me tornei fã do trabalho da Nora Roberts, os livros dela são muito rápidos e fáceis de ler, se você ainda não conhece a narrativa da autora, garanto que vale a pena e que essa trilogia é uma excelente pedida para conhecer.

18 comentários:

  1. Aiiii nem me fale. Eu adoraria ter um livro só sobre a Lizzie né? Adorei a personagem dela e toda a história, porque foi tão romântico e tudo o mais. Também curti esta saga, mas gostei mais deste terceiro.

    Greice
    Blogando Livros

    ResponderExcluir
  2. Oi que resenha incrível menina, mas infelizmente para mim eu não sou muito chegada nos livros da Nora, mas o bom é que tu gostastes e trouxeste a resenha para nós.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem?

    Adoor a escrita da Nora, ela é uma altura incrível. Ainda não li essa trilogia, mas pretendo. A premissa é maravilhosa e su resenh me deixou instigada, aida mais sabedo do apoio os dogs. Tb sou uma apaixonada por Anjos de asas nas orelhas.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  4. Eu nunca esses livros da autora, mas estou lendo a Trilogia A Sina do 7, cuja, li o primeiro e não vejo a hora de ler o segundo... Achei a escrita da autora demais e não vejo a hora de ler mais coisas dela.

    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
  5. Oi Barbara, nunc ali nenhum livro da Nora Roberts e embora tenha curiosidade pra conhecer sua escrita, ainda não me decidi por qual livro deva começar. Gostei dos seus comentários sobre este aqui e acho que posso começar por ele.MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi, Barbara!
    Li da adutora Um Novo Amanhã e não curti muito. Achei muito paradinho, sabe? Mas esse terceiro volume me instigou por conta do casal briguento. rsrs... Talvez eu ainda dê uma chance a essa série. E ainda tem a história da Lizzy!!!
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  7. Oii, tudo bem?
    Ainda não li nada da autora, apesar de ter uns livros dela aqui. Não conhecia esse, confesso que a história não me chamou muito a atenção dessa vez, mas vou anotar por conta dos seus comentários.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Barbara, li a algum tempo atrás o primeiro livro dessa trilogia, mas parei nele mesmo. Não que eu não tenha gostado da história, mas ela também não me deixou tão empolgada assim. Lembro desses personagens no primeiro livro, e já sentia que as coisas entre eles seriam intensas, principalmente por serem tão opostos. Fiquei curiosa para saber mais sobre o desenrolar da história deles, e sobre o passado dela também. Em breve vou tentar a leitura do segundo livro, espero que a experiência seja melhor que a anterior.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Oii,
    Amo a Nora, mas estou devendo nas leituras dos livros dela.
    Olha essa série me chamou a atenção por lembrar um pouco a Trilogia das Flores, também rolava isso de fantasma, apesar de a Lizzy parecer ser bem mais amigável.
    E o mesmo esquema, só no último livro o mistério acerca dele é desvendado
    Aí esses casas que a Nora Cria já estou suspirando por esse e esse mocinho aí parece apaixonante por demais.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  10. Não curto muito a autora... parece que sempre está escrevendo a mesma coisa, apesar de sua resenha demonstrar o contrário. Na dúvida vou acrescentar na lista!
    bjos

    ResponderExcluir
  11. Oiii!

    Eu ainda não li essa série, mas pela resenha pude perceber que ela lembra bastante O Quarteto de Noivas e só por isso eu já quero!
    A escrita da Nora é sensacional!!! Adorei conhecer sua opinião sobre esse livro!

    Beijinhos,

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Adorei a resenha ♥
    Nunca li absolutamente nada da autora, porém a vontade me domina. Não tenho livros dela na estante, mas quero comprar alguns e poder conhecer a escrita dela, as obras parecem serem ótimas!!!

    Confesso que esse livro citado em especial, não me chamou a atenção, a capa não é uma daquelas que me Fazem desejar a leitura (sim, sou julgador de capas kkk)

    Amo tanto seu blog ♥
    Beijão!

    ResponderExcluir
  13. Oi, Barbara
    Sou doida para ler essa série. Acredita que nunca li algo da autora?
    Acho que tudo isso que você citou que gosta na autora eu também gostaria, principalmente não focar tanto no romance e dar espaço para outras coisa. Ainda mais os animais. Adoro!
    Ótima resenha!

    ResponderExcluir
  14. Gosto quando um autor não foca só no romance, mas distribui a narrativa da história entre outros aspectos da vida dos personagens.
    Nora sabe fazer isso muito bem. Ela é a diva das boas histórias românticas. rsrs Adoro!
    Achei a resenha um pouco repetitiva, pois, em seu relato você repetiu o que a sinopse já havia falado.
    Mas sua escrita ficou bem didática, minuciosa e instigante.
    Gratidão pela dica precisosa! Beijão!

    Eliziane Dias

    ResponderExcluir
  15. Olá Barbara,
    Não me canso de falar que já tentei ler Nora Roberts e foi horrível, mas todas as resenhas tão positivas que leio dos livros dela despertam minha curiosidade. Acho que o ponto mais alto de tudo é que a autora não foca em absoluto no romance e isso é muito positivo, pois ela usá-lo como um meio para atingir o que quer desperta muito minha curiosidade.
    Fiquei surpresa com a quantidade de quotes incríveis que esse livro tem.
    Dica anotada.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  16. Olá!

    Morro de vontade de ler mais da Nora, mas não sei se arriscaria essa série, não me chama tanto a atenção.

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Estou com saudade de ler os romances da Nora Roberts e hoje peguei no primeiro livro dessa série e está aqui separado para ler, espero gostar dessa trilogia que pelas resenha que ando lendo anda agradando os leitores. Os romances são tão gostoso, por mais clichê que seja, eu sempre viajo nas histórias. Irei começar hoje!

    beijos!
    https://blogdatahis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Olá! Que delicioso saber que a Nora arrasou mais uma vez! Ela é uma verdadeira diva, que amo de paixão e ainda não havia lido sobre esse livro dela! Amo os elementos que ela coloca nos livros e vão além dos romances, como você fala muito bem na resenha. Amizade, família e profissão são muito bem escritos, além dos personagens sempre serem bem desenvolvidos. E sim, eu amo que sempre tenha um animalzinho nas suas tramas! Em fim, sucesso absoluto, indo para a lista de leitura agora!
    Beijos!
    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir